Fique por dentro do

mundo angelus

Precificação de serviços: aprenda a realiza-la em seu consultório
Gestão
< Voltar

Aprenda a fazer a precificação de serviços em seu consultório!

Angelus | 9 de agosto de 2019Aprenda a fazer a precificação de serviços em seu consultório! Um dos maiores desafios dos dentistas é fazer a precificação de serviços. Isso porque é necessário considerar diversos fatores, desde as despesas do consultório até o lucro desejado. Os valores oferecidos não podem ser decididos somente em estimativas. Marcar tudo na ponta do lápis é essencial para ter um negócio lucrativo e portanto um sucesso financeiro.Para garantir a atuação do seu consultório e obter lucro todos os meses, é necessário acertar no preço a ser cobrado. Um valor atrativo é aquele que traz um bom retorno financeiro, ao mesmo tempo em que se mantém acessível, para crescer profissionalmente na área de atuação e fidelizar pacientes.Neste texto, vamos ajudar você a ter uma clínica odontológica que sabe como fazer a precificação de serviços para garantir sua sustentabilidade. Continue lendo para conhecer as melhores dicas.

Considere os custos

Ao definir os preços, é preciso considerar diversos pontos relevantes. Isso porque determinar um valor para os serviços é crucial para que o paciente tenha convicção plena de que está contratando um tratamento que irá trazer benefícios para sua saúde bucal com um investimento justo.Ao precificar alguns (ou todos) serviços com base nos custos, seu consultório terá um preço mais competitivo comparado ao oferecido no mercado. Contudo, avalie se essa ação é suficiente para a sustentação do seu estabelecimento.Lembre-se de que é necessário levantar três categorias de custos para definir o preço:
  • custo fixo: são cobrados de forma fixa e contínua, como aluguel e remuneração de funcionários;
  • custo semifixo: são cobranças contínuas que não têm valores fechados, pois oscilam conforme o uso ou mudança de taxas, como água, luz, telefone, imposto etc. — no entanto, vale destacar que esses custos são embutidos na categoria fixos para facilitar o cálculo;
  • custo variável: são valores que surgem de acordo com a demanda ou de forma repentina, como aquisição de materiais de consumo, novos instrumentos, manutenções prediais, consertos de equipamentos, entre outros.

Pesquise os valores cobrados no mercado

Para fazer a precificação de serviços e até mesmo descobrir como reduzi-lo, é necessário estar informado dos valores que o mercado pratica. A concorrência de qualquer segmento de serviços tem uma base de valores e, quando você os conhece tem uma referência para definir os preços que poderá praticar. Portanto, é importante que tenha preços próximos aos valores de mercado, ou seja, nem muito acima ou abaixo.O recomendado é manter a média observando dois fatores importantes:
  • preços muito altos podem afastar definitivamente os clientes;
  • preços muito baixos podem colocar a qualidade do seu serviço em dúvida.
Pesquise com atenção esses valores sempre considerando fatores, como:
  • experiência dos profissionais ( clínico geral ou especialista);
  • endereço do estabelecimento (centro ou periferia);
  • tipos de serviços prestados;
  • número de colaboradores (consultório ou clínica);
  • investimentos realizados no consultório.

Determine a sua margem de lucro

A margem de lucro é o quanto você recebe após abater as despesas, ou seja, é a diferença entre os seus custos e o total recebido. Esse lucro é justamente a remuneração que você embolsa todos os meses.Vamos imaginar que uma consulta odontológica tenha o valor de R$ 100. Ao definir um lucro de 100%, o preço desse atendimento terá que custar R$ 200. Com base nisso, veja o quanto você deseja lucrar ao ano e então crie uma tabela de valores a partir dos serviços ofertados pela sua clínica com foco nos ganhos pretendidos.

Use a precificação de serviços odontológicos para atrair clientes

O valor ofertado é uma ferramenta de marketing eficiente para aumentar o número de consultas. Isso porque preços acessíveis e realistas podem atrair novos perfis de pacientes. Para aqueles que não têm plano odontológico, por exemplo, o valor dos serviços é sempre avaliado antes da escolha do consultório.Um assunto que incentiva a cobrança de um preço mais convidativo é a saturação (grande número de profissionais) do mercado, situação que pode ocorrer em algumas regiões. Existem vários profissionais qualificados, mas eles prestam os mesmos serviços e cobram os mesmos valores. Nesse contexto, uma precificação diferenciada pode ser a evidência de que você precisa para se sobressair perante a concorrência.Veja bem, não é necessário derrubar seu preço radicalmente. Dentro do que o segmento precifica, é possível fazer mudanças sucintas, que serão uma forma de ganhar destaque. A princípio, os pacientes são consumidores. Se eles notarem essa diferença nos valores cobrados por seu consultório ou clínica, provavelmente irão se interessar em buscar seu atendimento.

Considere o valor agregado

Por que diversos profissionais com a mesma competência prestam os mesmos serviços cobrando preços diferenciados? Se você ignorar a localidade do estabelecimento, resta o valor agregado. Esse termo significa o que as consultas podem oferecer ao paciente. Portanto, você precisa considerar além dos procedimentos realizados o atendimento diferenciado e tudo o que está vinculado ao tratamento.Se o seu consultório é agradável, moderno e tem os melhores equipamentos odontológicos, isso gera valor. Além disso, se você é um profissional renomado, seguramente pode cobrar mais caro.

Adapte o preço ao público-alvo

Em geral, os pacientes fazem parte de um nicho econômico e social que pode ser de alto, médio ou de baixo padrão que irá repercutir na precificação de seus serviços. Logo, você, dentista, precisa ter consciência qual é seu publico e enquadrar os valores de seu tratamento para cada um deles em específico.O nicho de mercado (público-alvo) é determinado por alguns fatores. Se você é um profissional conhecido, tem tudo para conseguir clientes mais exigentes e que, certamente, podem gastar mais. Se você é iniciante ou está localizado em uma região de menor poder aquisitivo, não pode subir seus preços, pois você corre o risco de diminuir sua clientela.Cogitar esses cenários faz com que você compreenda em qual nível dos clientes que demonstram interesse em contratar seus serviços. Portanto, os preços precisam estar sempre compatíveis com o seu público-alvo. Isso gera estabilidade e aumenta o fluxo de pacientes.

Ofereça descontos e facilidades no pagamento

Dar descontos e simplificar as formas de pagamento são cruciais para promover a fidelização. Contudo, ambos precisam considerar a precificação de serviços. Afinal, as promoções significam abrir mão de uma parcela do seu lucro. Sendo assim, avalie bem antes de colocar seu consultório em risco.Para isso, examine seu fluxo de caixa. Ele é o melhor termômetro para te dizer se é viável ou não parcelar alguns tratamentos, por exemplo.E então, o que achou das nossas recomendações sobre precificação de serviços odontológicos? O segredo para o sucesso está em colocar todas essas informações em prática para melhorar a credibilidade e a acessibilidade do seu negócio perante o público. Teste e comprove!Se você gostou deste conteúdo, aproveite o gancho desta leitura para conhecer nosso guia de gestão de clínicas odontológicas para otimizar seus resultados.